A carta para os meus alunos da Indonésia

“A carta para os meus alunos da Indonésia” – um testemunho contado na 1ª pessoa

Queridos alunos, é muito difícil escolher um tópico para começar esta carta. Durante este mês e meio existiram tantas coisas que vivemos e experienciámos juntos o que o torna difícil.

Contudo, eu vou escrever o que está dentro de mim:

Um estrangeiro, ou como no Cambodja chamam, um bule de Portugal que nunca havia ensinado antes chegou a uma escola chamada Muhammadiya 8 em Batu e encontrou tantas crianças talentosas… alguns de vocês sabem cantar e dançar… outros sabem jogar futebol… alguns até beatbox sabem… Bem, tantas coisas.

Jamais esquecerei a nossa primeira semana em que cada um de vocês se apresentou a mim. Foi quando eu comecei a entender cada um dos vossos sonhos e ambições, bem como a vossa personalidade. É verdade que eles são diferentes, vocês são diferentes, mas todos nós somos. Mas a diferença entre nós, o que realmente define o nosso valor, são os sacrifícios que somos capazes de fazer para alcançar as nossas ambições. Nunca esqueçam isso.

O lugar onde nascemos não necessita de nos definir ou controlar. não… não permitem que alguém vos diga que os vossos sonhos não são alcançáveis ​​por causa do país onde nasceram ou da vossa cultura! Conheçam-se!!!!

Vocês podem contar comigo para tudo… Se quiserem vir estudar para a Europa, peçam-me conselhos… Estarei cá para vocês. Não hesitem em me enviar mensagens para o Instagram… não pensem que vos vou esquecer, porque isso não vai acontecer! Como poderia acontecer???? Todos vocês mudaram a minha vida de alguma maneira!

Vocês ensinaram-me que podemos ser felizes com coisas tão pequenas e simples! A maneira como vocês se tratam, como respeitam as vossas diferenças, foi tão impactante para mim!! Aconteceu que eu, o professor, me tornei aluno.

Obrigado. Obrigado por todas as vezes que me aceitaram, obrigado por toda a diversão que tivemos nas aulas, obrigado por todas as lições de vida que me ensinaram, mesmo que fosse indiretamente! Obrigado por gostarem de mim! Vocês estarão sempre no meu coração! Nunca vos esquecerei! Não é um adeus, mas um até breve!

O vosso amigo português Luís!

PS: Obrigado por mudarem a minha vida.

Luís Costa

share post to:
Author
Estudante de Gestão, trabalha com a AIESEC desde julho de 2018, atualmente na equipa de Customer Experience de Incoming Global Volunteer. Faz também parte da Entity Support Team publicando neste blog.