O começo de uma aventura… pela Ásia!

Leonor Pais, 22 anos, estudante de mestrado em Estudos Asiáticos na Universidade Católica. 

Até aqui tudo muito comum à maior parte dos jovens da sua geração. A (enorme) diferença? O seu verão.

Apesar de frequentar a faculdade como quase todas as pessoas da sua idade  (o que traz o desgaste físico e emocional que qualquer final de ano letivo tem associado) a Leonor decidiu optar pela diferença e integrar um Global Volunteer com a AIESEC.

Esta é a primeira das suas seis semanas na Ásia a integrar um projeto chamado “Nature House”. 

Como esperado, uma das coisas mais curiosamente questionadas foi a da sua primeira sensação ao aterrar num continente diferente daquele em que sempre viveu, ao qual nos respondeu que: “foi uma sensação de alívio,porque já andava a viajar há uns tempos e foi bom poder chegar a um sítio onde pudesse descansar e passar as 6 semanas seguintes”. Afirma que sofreu o choque cultural esperado muito devido à discrepância de condições de vida entre Lisboa, a sua casa, e a Ásia, onde nos mostra que a casa onde fica não tem um teto convencional e que espaços como a casa de banho ou a cozinha são exteriores. 

A ajudar a este contraste refere a amabilidade das pessoas locais. Não se mostra muito reticente face às condições que a acompanharão nas próximas 6 semanas mas mais destemida para enfrentar o facto de ser estrangeira numa comunidade que define como muito rural.

Os aspetos que mais a impactaram foram conhecer os alunos com quem estará a desenvolver o seu projeto, com os quais afirma já conseguir estabelecer uma relação de alguma proximidade: “alguns deles já nos trouxeram fruta, outros já contactam connosco pelo Facebook” e volta a referir a simpatia das pessoas com quem já contactou, afirmando que está a ser um aspeto preponderante no bom começo da sua experiência de voluntariado internacional.

Quando questionada acerca das suas previsões para as próximas 5 semanas, responde com humor, que prevê “várias picadas de mosquito”. Num tom mais sério, espera conseguir criar o seu impacto, estabelecer relações de amizade com as pessoas locais e acima de tudo uma boa experiência de adaptação a condições muito pouco familiares.

Este Verão, a Leonor e 2 amigos decidiram contribuir para um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, contribuindo também assim ativamente para a Agenda para 2030 da ONU.

Também tu podes criar esse impacto, seja a explorar a Ásia ou outro ponto do mundo, e viver uma experiência de voluntariado internacional. Descobre mais em aiesec.org.

share post to:
Author
Estudante de Economia, trabalha com a AIESEC desde Setembro 2018, na equipa de vendas de Global Volunteer. Faz também parte da Entity Support Team publicando neste blog.