Como a AIESEC me fez conhecer a mim mesma

A experiência de um AIESECer é única num universo de semelhanças. Cada pessoa se desenvolve dentro da sua essência e descobre o líder que há em si, e é talvez devido ao desvio de estereótipos que o maior movimento de liderança jovem é tão especial para todos aqueles que têm o privilégio de o integrar.

Dentro das várias qualidades de liderança que a AIESEC desenvolve nos que por ela passam, a self-Aware é sem dúvida a mais peculiar… porque por ser tão conectada com o âmbito pessoal de cada um, é em cada um desenvolvida de maneira diferente. Não há um maneira certa ou errada de o ser: há apenas a maneira própria de cada pessoa.

Hoje, descobrimos como é que a Beatriz desenvolveu o seu auto conhecimento dentro da AIESEC.

Dentro dos aspetos que mais desenvolveu destaca: “ a autonomia,espírito de sacrifício, ponderação, resiliência, organização, gestão de tempo e vertente emocional.”

Mas a principal medida do sucesso de uma experiência enquanto AIESECer é a comparação entre quem era antes e quem é agora, depois de 2 anos na organização.

Garante que a sua evolução foi “do 8 para o 80. Na verdade, nem me lembro bem da pessoa que era antes. Se tivesse que voltar a ser a Beatriz de há dois anos não sei se me adaptava!”

No entanto, o caminho nem sempre foi fácil. Como na jornada de qualquer AIESECer, os obstáculos aparecem, e é na superação dos mesmos que cada um percebe aquilo que em situações diferentes não seria capaz.

A Beatriz afirma que “quando vês o mundo real com os teus próprios olhos e manténs um contacto constante com situações diversas (como acontece na AIESEC), começas a ter muito mais consciência de quem és e a dar valor aquilo que tens. A ter noção das tuas forças e de como é que as podemos exponenciar, e a assumir as nossas fraquezas como pontos a melhorar.”

Fast-forward para hoje, perguntámos à Beatriz se mudaria algo no modo como encarou a sua experiência nos primeiros tempos e percebemos que tem algo que poucos têm: realmente viveu aquilo que a AIESEC proporciona aos outros numa base diária: “Comecei a minha jornada na AIESEC de um modo muito caricato e único: através de uma experiência de voluntariado durante o meu Gap Year. Tenho a dizer que não mudava nem uma vírgula de tudo o que aproveitei e vivi até hoje cá dentro. O mindset cria-se ao redor da vontade que temos de realizar os nossos sonhos, cumprir os nossos objetivos, e torna-se fácil quando nos inserimos num ambiente em que acreditam tanto nas nossas capacidades. Mantinha o trabalho, a dedicação e sobretudo a vontade de querer sempre saber mais.”

Também tu podes viver uma experiência única de auto-conhecimento e desvendares o que ainda está escondido em ti! Começa aquilo que será a experiência de uma vida e candidata-te ao maior movimento de liderança jovem em: bit.ly/joinAIESECPT

share post to:
Author
Estudante de Economia, trabalha com a AIESEC desde Setembro 2018, na equipa de vendas de Global Volunteer. Faz também parte da Entity Support Team publicando neste blog.